O Poder do Fluxo: Encontre o Trabalho dos Seus Sonhos!

Mihaly Csikszentmihalyi. Não se preocupe, eu também tenho dificuldades na pronúncia. A menos que você seja da área, provavelmente não possui familiaridade com esse psicólogo húngaro, mas com certeza é influenciado pelo seu campo de estudos: A Psicologia Positiva.

Trata-se de uma abordagem que trabalha com diversos conceitos ligados à satisfação humana, sendo um dos mais importantes o de Flow, ou fluxo. Você já trabalhou por horas sem sequer notar a fome ou o cansaço? Já se entregou a uma atividade de corpo e alma, independentemente daquilo que receberia por ela? Então você sabe exatamente do que eu estou falando.

Qual a Medida do Seu Desempenho?

Experiência ótima é a essência do conceito de Flow. Representa um estado em que o indivíduo se encontra tão absorvido em dada atividade, que sua motivação passa a ser intrínseca à sua realização. Não importa o que ele receberá no final: desenvolve-se o processo pelo processo em si.

No início acreditava-se que a experimentação desse estado de “fluxo” estava associada a tarefas de natureza específica, como no caso dos trabalhos artísticos. Após vários estudos na área, descobriu-se que o importante é a qualidade da experiência, não a natureza. Sendo assim, todos podemos experimentar o Flow, desde que nos engajemos o suficiente e na atividade certa.

Como Alcançar/Identificar o Estado de Fluxo?

Existem 8 elementos que caracterizam o estado de fluxo:

  1. Possibilidade real de completar a atividade (nada de viver de “missões impossíveis”)
  2. Concentração (nada vai ser bom o suficiente se você não se concentrar)
  3. Objetivos bem definidos (não basta seguir com a atividade indefinidamente. O que define seu sucesso no processo?)
  4. Feedback imediato (medição da qualidade do resultado durante ou logo após a execução)
  5. Engajamento sem esforço (A atividade deve envolve-lo de tal forma que o nível de complexidade não possa frear sua motivação no processo)
  6. Sensação de Controle (As ações de realização da tarefa devem ser voluntárias e conscientes)
  7. Esquecimento do “Eu” (Durante a realização da atividade, ela é o foco. O “Eu”, só surge em sua concretização)
  8. Alteração da Percepção Temporal (A passagem do tempo parece mudar, de forma que horas podem parecer minutos)

Encontrando Sua Fonte de Fluxo

Como dito, qualquer um pode experimentar o Flow, desde que esteja envolvido na atividade certa. Mas qual seria essa atividade? Difícil responder. Depende das particularidades de cada indivíduo. No entanto, algo muito interessante foi descoberto: a experiência ótima depende do linhamento coerente entre as habilidades de quem realiza e os desafios representados pela atividade.

Além disso, é necessário que haja harmonia entre os três elementos da consciência: pensamentos (a interpretação da tarefa), sentimentos (o que a tarefa provoca internamente) e intenções (a vontade de desenvolver a tarefa). A sincronia   desses aspectos leva a um estado de satisfação intrínseco, que dinheiro algum pode provocar.

E você? O que achou do conceito? Já esteve em fluxo? Deixe seu comentário!

Leave a Reply